O amante ido



Quando estavas aqui, enchia a casa de flores. Agora foste – apenas um sofá vazio ficou. O sofa onde não consigo adormecer. Passaram três anos desde que foste. O teu perfume ainda continua por aqui. Onde estás tu?

As folhas amarelecidas desprendem-se do ramo, a lágrima, o orvalho cintila branco sobre o verde musgo.

Comentários

Maria disse…
como lobos em períodos de seca
crescemos por toda a parte
amámos a chuva
amámos o outono
um dia até pensámos
em enviar uma carta de agradecimento ao céu
com uma folha de outono como selo de correio
acreditávamos que as montanhas desapareceriam
os mares se dissipariam
apenas o amor seria eterno
de súbito separámo-nos

ela gostava de sofás compridos
e eu de longos navios
ela gostava de sussurar e suspirar nos cafés
eu gostava de saltar e gritar nas ruas

e, apesar de tudo,
os meus braços vastos como o universo
estão à espera dela...

[M. Al-Maghut]

Beijo-te,
Damien disse…
Bendito seja eu por tudo o que não sei
gozo tudo isso como quem sabe que há o sol

[F. Pessoa]

Abraço-te,

Mensagens populares deste blogue

Verdade

Limpeza

Lua em branco