Limpeza

© Fernando Morgado
Tenho falado, sobre as minhas caixas, as minhas memórias, as minhas pessoas. Sobre cada um, são diferentes, sendo nenhum o mesmo. Ao limpar, começo a abrir caixas, espreitando as que já não vejo há algum tempo, reclassifico. Não deito nenhuma fora, só as volto a embalar. Coloco novos rótulos, mudo-as de sítio. Continuam por perto.

Mudo as minhas prioridades, ajusto a minha vida, quero-a melhor.

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Verdade

Lua em branco