E ainda outra vez



Diz de novo, e ainda mais uma vez, o que sentes. Embora a palavra repetida pareça a de um refrão, lembra-te, sem ele nunca o verde da primavera estará completo. Tu, cumprimentado entre a escuridão, “Diz uma vez mais.”

Quem pode ter medo de estrelas a mais, de flores demais? Diz o que sentes, sente, sente-te — e ama também em silêncio.

Comentários

Maria disse…
"amo-te e digo-te amo-te e quero-te para além da morte na vida
estou sempre à tua espera para te amar e dizer tu és o meu nome o meu fim"


A.Gancho

Assim mesmo.
Beijo-te,
Damien disse…
Aquele que acredita que se pode chegar à Verdade pela especulação e pelo cálculo, jamais descobrirá a evidência. Ao Uno não se chega pelo cálculo. O intelecto não atinge a evidência senão através de um acto de amor.

[L.del Vasto]

Assim agimos.
Beijo-te,

Mensagens populares deste blogue

Verdade

Limpeza

Do meu universo