Estudo I


De uma beleza grave, amantes que escrevem os seus nomes na noite, conversam em profunda escuridão, recebem novidades da maravilha e dão um passo em frente.

Viste em tempos a guerra elementar onde domínios contrários procuram a possessão. O olhar enigmático de quem dispara. Exércitos enormes, homens de pescoço suave abrigados, o colapso dos tronos e as reuniões das massas.

Tu és o reflexo do nosso estudo sobre a existência.

Comentários

Maria disse…
"aos amantes uma outra vida é concedida..." Friedrich Hölderlin

Beijo-te,
Damien Hamson disse…
"Se tu és o sol que se levanta
eu sou o caminho de sangue"
[Octávio Paz]

Beijo-te,

Mensagens populares deste blogue

Verdade

Limpeza

Aqui mesmo