Philip #1



A árvore em frente à sua casa cheirava-lhe diferente a cada manhã. Por vezes um aroma como os cabelos da sua mãe. Outras vezes levava o cheiro das flores emprestado; e outras ainda cheirava como de regresso de uma longa caminhada.

A árvore em frente à sua casa tinha diferentes cheiros, como as pessoas crescidas.

Comentários

Maria disse…
a poesia nem sempre
adopta a forma
de um poema

depois de cinquenta anos
a escrever
a poesia
pode apresentar-se
ao poeta
na forma de uma árvore
de um pássaro
que voa
de luz

adopta a forma
de uma boca
refugia-se no silêncio

ou vive no poeta
livre de forma e de conteúdo

Tadeusz Rozewicz

Beijo-te,
Damien Hamson disse…
"I learned by night and day
what should one love
I answered man"

[Tadeusz Rozewicz]

Beijo-te,

Mensagens populares deste blogue

Verdade

Limpeza

Lua em branco