Entre corpos

Bernardo Martins, 2014

Os dias passam lentos. Um destino conduzido pelas horas. Chegaram as noites. Nelas, acendíamos palavras, as palavras que logo abandonamos às que se seguem. Agora sim. Podem descolar palavras que flutuam ligeiramente sobre o corpo.

Agora em silêncio. Quero dizer-te algo. Apenas quero dizer-te que estou contigo. E digo-te, de mão sobre o teu braço, entre corpos. Quero dizer-te que todos nós trazemos as vidas connosco, aqui, para contá-las. Um ao outro, falamos, sabemo-nos bem e, na recordação, a alegria iguala a tristeza. Para nós, é terna a dor.

O tempo. Tudo nele se compreende.

Comentários

Maria disse…
e
'sabe-se que
diante do mar, todos os caminhos levam ao silêncio'

Luís Felício

Beijo-te,
Damien Hamson disse…
Nós, atiramo-nos de cabeça pelo único caminho desejado.

Beijo-te,

Mensagens populares deste blogue

Verdade

Limpeza

Do meu universo