Fecha a porta antes de entrar #2



Para os habitantes desta cidade, apesar da sua forma mudar constantemente, todas as noites deixamos algumas batatas frias e uma garrafa de água no parapeito. A propósito, as lágrimas não são permitidas. Há uma porta fechada, uma que não pode ser aberta, lá dentro estão todas as tuas noites por dormir. Ninguém sabe quem tranca a porta. As pessoas lá dentro não têm água, não se podem tocar. Estalam como maçapão seco. São mudas, não pedem ajuda, excepto dentro de si onde o coração está coberto de crostas.

Gostaria de abrir aquela porta, rodar a chave, mas não consigo, não consigo. Posso apenas sentar-me aqui, no meu lugar, à mesa.

Comentários

MJ disse…
...não abras mão de nada,
fecha a chave na mão esquerda
e abre o mundo com ela...

(ainda A Faca Não Corta o Fogo)
Damien disse…
Evadir-me, esquecer-me, regressar
À frescura das coisas vegetais,
Ao verde flutuante dos pinhais
Percorridos de seivas virginais
E ao grande vento límpido do mar.

(Sophia de Mello Breyner)
Anónimo disse…
Então sento-me à tua mesa. Porque é de ti
que me vem o fogo...
Damien disse…
O lugar estava à tua espera...

Mensagens populares deste blogue

Lua em branco

Deslamento

Quatro