Ele



Ele que ama com as mãos, sente o silêncio e a sua carne pesada por entre os dedos. Ele que apenas ama, ele que te sonha, ele que se perde em espelhos de chuva e ele que procura a tua boca num copo de vinho, ele que caminha sobre sombras, o solo das madrugadas. Ele que ama um instante sob a lua.

E ele que te beija. Nossa, a noite dá-nos de beber, furta-nos e devolve-nos, agridoces, possuídos, numa praia solitária.

Comentários

Anónimo disse…
...
Quando dois corpos brincam com a felicidade
E se unem e renascem sem fim.
...

Contigo.
Damien disse…
E o amor, onde tudo é fácil,
Onde tudo é dado no momento;
Existe no meio do tempo
A possibilidade de uma ilha.

(Michel Houellebecq, in "A Possibilidade de uma Ilha")

Contigo. Tudo.
Anónimo disse…
[a sorrir]

É a isto, que acabou de acontecer aqui e agora, que se chama Um e Um, um perfeito Dois!

...-te, tudo.

Mensagens populares deste blogue

Lua em branco

Deslamento

Quatro