Em monumento algum



Passava a pé por estas ruas, sem peso. Nunca esteve no estrangeiro. Esteve preso. Escreveu na língua em que um dia irão ser escritos os tratados de comércio, a Constituição, as cartas de amor e os decretos.

Agora está morto. Sem qualquer monumento...

Comentários

Maria disse…
É talvez o último dia da minha vida.
Saudei o sol, levantando a mão direita,
Mas não o saudei, para lhe dizer adeus.
Fiz sinal de gostar de o ver ainda...
[Alberto Caeiro]

SER é o monumento.

Tudo,
Damien disse…
Sim, mais do que o monumento, importa existir, sentir assim, viver apaixonadamente.

Sim, sou, contigo.
Maria disse…
Ela está toda ali.
Ela derreteu-se cuidadosamente para ti

fogo-de-artifício no monótono meio de Fevereiro
e tão real como uma caçarola de ferro fundido.

Ela é tão nua e singular.
Ela é a soma de ti e do teu sonho.
Escala-a como um monumento, passo a passo.
Ela é sólida.
...
[Ann Sexton]

Ter Sido, poder Ser.

Tudo,

Mensagens populares deste blogue

Verdade

Limpeza

Lua em branco