Os abismos atraem



Inclinado sobre ti, sondo os teus pensamentos. Desejos que se removem no fundo, ondulantes no seu leito. De que me alimento? Vejo o abismo e tu, no profundo de ti mesma. Uma revelação. Nada que se pareça com o despertar brusco da consciência. Nada a não ser o olho que me devolve a descoberta vista. E vejo-me. Por vezes, a vertigem desvia-me os olhos de ti. Mas regresso sempre a eles. Atraído pelo abismo, avanço.

Comentários

Maria disse…
Até tentarmos, pouco conhecemos do quanto de incontrolável existe dentro de nós, ultrapassando glaciares e torrentes, e subindo alturas perigosas, mesmo que o bom senso o desaconselhe.
[John Muir]

Contigo,
Damien disse…
Amanhã dar-lhes-emos apenas
uma folha da árvore do nosso amor, uma folha
que há-de cair sobre a terra
como se a tivessem produzido os nosso lábios,
como um beijo caído
das nossas alturas invencíveis
para mostrar o fogo e a ternura
de um amor verdadeiro.

[Pablo Neruda]

Contigo,

Mensagens populares deste blogue

Lua em branco

Deslamento

Quatro