Eterno momento



Não sei quanto tempo permaneci imóvel. Sei que não me atrevia a mover-me e desejava que tudo - Ela ali - durasse eternamente; a sua presença inundava-me de tal e tão íntimo prazer, que nada se comparava ao deleite que eu sentia. Como uma suspensão de tudo o que pesa no corpo. Quando terminou o momento de Ela ali? No segundo exacto em que terminou a vida.

Comentários

Maria disse…
Não conhece a arte de navegar
quem nunca navegou no ventre
de uma mulher, remou nela,
naufragou
e sobreviveu numa das suas praias.

[C.Peri Rossi]

Tudo. De corpo e alma.
Contigo,
Damien disse…
Em torno um mar
tão revolto
no cume o cimo do tempo

E os lençóis desalinhados
como se fosse
de vento

Volto então ao teu
joelho
entreabrindo-te as pernas

Deixando a boca
faminta
seguir o desejo nelas.

[Maria Teresa Horta]

De corpo e alma inundados.
Contigo,

Mensagens populares deste blogue

Lua em branco

Deslamento

Quatro