Ânimo



Hoje sinto-me apenas como um navegante sem embarcação, num lago, igual aos seus líquenes e aos seus peixes, sereno, ansioso pela tarde em que te aproximes e te olhes, te vejas ao olhar-me.

Comentários

Maria disse…
Contemplei esses seres resplandescentes
E agora há uma ferida no meu coração.
Tudo mudou desde o dia em que ouvindo ao crespúsculo,

A alta música dessas asas sobre a minha cabeça
com mais ligeiro passo caminhei.

Infatigáveis, amante com amante,
movem-se nas frias
correntes ou elevam-se nos ares;
os seus corações não envelheceram

Vagueiam agora pela quietas águas,
misteriosos, belos,
entre juncos edificarão sua morada
junto a um lago...
deliciarão o olhar do homem...

[W.B.Yeats]

Assim, tudo.
Damien disse…
O meu corpo eternizava
o crepúsculo da Primavera
os cheiros as cores
Maio nos sentidos perpetuado.

Fora de mim,
indiferente
o suceder de estações
pétalas, réstias de sol
árvores despidas, vergadas
pelos ventos outonais.

[Angela Santos]

E assim.
Contigo,

Mensagens populares deste blogue

Lua em branco

Deslamento

Quatro