Saboreei-te



Desejei ser aquela peça de aço inoxidável quando levou a colher de sopa aos lábios. Teria trocado todo o sangue do meu corpo por meio litro de caldo vegetal. Tive inveja do pãozinho. Vi-a partir e untar cada pedaço com manteiga, e o prazer dos seus dentes.

As batatas, o aipo, tudo passou pelas suas mãos. Ao comer a sopa, filtrei-a para saborear a sua pele. Tinha estado ali, devia ter caído algo dela. Encontrava-a no azeite. Soube, quando lhe perguntei o que tinha a sopa, que havia suprimido o ingrediente fundamental.

Comentários

Maria disse…
Verto o sal do amor e da vida

beijo-te os lábios vermelhos
saboreio em ti uma maçã vermelha e madura
e caio morto inconsciente

é quando se verte o sal do nosso amor sobre mim
e tu começas também a acordar.

[A.Gancho]

O essencial é assim...
Tudo,
Damien disse…
O sexo contém tudo, corpos, almas,
Significados, experiências, purezas, delicadezas, resultados, promulgações,
Canções, mandamentos, saúde, orgulho, o mistério da maternidade, o leite seminal,
Todas as esperanças, benefícios, doações, todas as paixões, amores, belezas, deleites da terra,
Todos os governos, juízes, deuses seguiram pessoas da terra,
Estes estão contidos no sexo como partes de si mesmo e justificativas de si mesmo.

[Walt Whitman]

E assim...
Contigo,

Mensagens populares deste blogue

Lua em branco

Deslamento

Quatro