Sente-se



A vida sente-se aqui como um amanhecer sem fim, não como uma coisa que passa. Viver com tranquilidade a manhã, o meio-dia, é uma forma de imortalidade. Enorme o apetite, cor de pele, musical, azeite e vinho, um abraço eterno.

Comentários

Maria disse…
só na última linha
quando o coração rebenta,
reconhece quem o olha...

Herberto Helder in, A Faca Não Corta o Fogo

Sim, de tanto bater o meu coração parou...

Contigo,
Damien disse…
sei o teu coração, sei-o de cor
sou, nele, em ti

Mensagens populares deste blogue

Lua em branco

Deslamento

Quatro