Chegada



Não a vi, nenhum indício das suas pedras. Segui as sombras, atravessei o rio e o silêncio. Andei absorto detrás das nuvens, ela não estava ali. Ela não é um lugar mas um sentir, a outra luz do horizonte, o meu caminho. E quem ama assim já chegou, já vive nela.

Comentários

Maria disse…
Imaginar a forma
doutro Ser na língua,
proferir o seu Desejo
O toque Inteiro

[A.Ramos Rosa]

Em ti.
Tudo,
Damien disse…
O meu peito contra o teu peito,
cortando o mar,cortando o ar.
Num leito
há todo o espaço para amar!

Na nossa carne estamos
sem destino,sem medo,sem pudor,
e trocamos -somos um? somos dois?-
espírito e calor!

[Alexandre O'Neill)

E depois? Tudo!

Mensagens populares deste blogue

Lua em branco

Deslamento

Quatro