Livres


Nan Goldin

Despida de tempo em horas anormais. Os seios esféricos sobre o corpo horizontal. Apontando, atravessados por veias azuis. Um murmurar sanguíneo. Soltos e despidos: espessos e erectos; livres.

Comentários

Maria disse…
...e depois pedi-lhe com os olhos para pedir outra vez sim e depois ele pediu-me se eu queria sim dizer sim minha flor da montanha e primeiro pus os braços à volta dele sim e puxei-o para baixo de mim para que pudesse sentir os meus seios todos perfume sim e o coração batia-lhe como louco e sim eu disse sim eu quero Sim.

[James Joyce]

As tuas mãos imensas sobre mim...
Tudo,
Damien disse…
Foi para ti que criei as rosas.
Foi para ti que lhes dei perfume.
Para ti rasguei ribeiros
e dei ás romãs a cor do lume.

[Eugénio de Andrade]

Para ti, por ti, por mim, para mim.
Tudo,

Mensagens populares deste blogue

Lua em branco

Deslamento

Quatro