Arrebatado



O amor é uma embriaguez sobrenatural. É a delícia suprema. É sentir dentro do ser todas as tempestades e todas as alegrias. É viver uma vida fantástíca, impregnada de aromas. É sonhar doce à hora do crepúsculo e especiaria na calada meia-noite. É levar nas pupilas a tua imagem, no ouvido o teu sussurrar, e em todo o ser o arrebatamento do teu encanto.

Comentários

Maria disse…
Ela é a amante que concebe o ser no seu ouvido, na corola
do vento. Osmose branca, embriaguez vertiginosa.

O seu sorriso é a distância fluida, a subtileza do ar.

Quase dorme no suave clamor e se dissipa
e [re]nasce...

[A. Ramos Rosa]

Total e absolutamente arrebatada.
Contigo,
Damien disse…
Eu te amo porque te amo.
Não precisas ser amante,
e nem sempre sabes sê-lo.
Eu te amo porque te amo.
Amor é estado de graça
e com amor não se paga.

Amor é dado de graça,
é semeado no vento,
na cachoeira, no elipse.
Amor foge a dicionários
e a regulamentos vários.

[C. Drummond de Andrade]

Arrebatado.
Contigo,

Mensagens populares deste blogue

Verdade

Limpeza

Aqui mesmo