Tudo



Que bom voltar, falar-te, abraçar-te com o meu olhar, beijar-te, recordar, perguntar, viver agora que tudo importa tudo.

Comentários

Maria disse…
Se o homem pudesse dizer o que ama,
Se o homem pudesse levar o seu amor pelo céu
Como uma nuvem na luz...

Liberdade não conheço outra senão a liberdade de estar preso a alguém
Cujo nome não posso ouvir sem um calafrio;
Alguém por quem me esqueço desta existência mesquinha,
Por quem o dia e a noite são para mim o que queira,
E o meu corpo e espírito flutuam no seu corpo e espírito...

Livremente, com a liberdade do amor,
A única liberdade que me exalta,
A única liberdade por que morro.

Tu justificas a minha existência.

[L.Cernuda]

Tudo.
Contigo,
Damien disse…
Condenado estou a te amar
nos meus limites
até que exausta e mais querendo
um amor total, livre das cercas,
te despeça de mim, sofrida,
na direção de outro amor
que pensas ser total e total será
nos seus limites da vida.

O amor não se mede
pela liberdade de se expor nas praças
e bares, em empecilho.
É claro que isto é bom e, às vezes,
sublime.
Mas se ama também de outra forma, incerta,
e este o mistério:

- ilimitado o amor às vezes se limita,
proibido é que o amor às vezes se liberta.

[A.R. de Sant'Anna]

Ilimitado e liberto, é assim o nosso.
Tudo,

Mensagens populares deste blogue

Lua em branco

Deslamento

Quatro