Uma praia



Uma praia de toalhas secas, o curso de água em que a realidade se comprime e dá a ilusão de existir em dois instantes: na vida metafórica e na morte literal. O real apoia a cabeça na de um fósforo que se incendia com a fricção do olhar, preso também ele num fogo.

Comentários

Maria disse…
Aproximas a mão, os dedos
desatam a arder inesperadamente...

Aqueles cabelos,
as suas gotas de água são o começo,
apenas o começo. Antes
do fim terás de pegar no fogo
e fazeres do inverno
a mais ardente das estações.

[E. Andrade]

'arder permanentemente...amanhecer, inundar, chegar, ficar, permanecer,' assim e assim.
Contigo,
Damien disse…
Nega-me o pão, o ar,
a luz, a primavera,
mas nunca o teu riso,
porque então morreria.

[P. Neruda]

Contigo, tudo o que mais desejo.

Mensagens populares deste blogue

Lua em branco

Deslamento

Quatro