Alegria


Jesper Just

Foi uma alegria de uma única vez, dessas que não são nunca mais iguais. Fui arrebatado pela claridade. Foi uma alegria como a manhã, que queimou de tanto se acender, rir, dilatar. Tu e eu. Foi uma alegria ao amanhecer, a mais pura de todas as verdades. Foi a primeira vez da alegria; as outras cairão como areia. Foi uma alegria para sempre dupla.

Comentários

Maria disse…
o nosso amor faz-se de coisas destas
é o amor do amor o amor no amor
é o amor do corpo pelo corpo
do teu corpo pelo meu e do meu pelo teu corpo
no amor

vivo de ti
vives em mim
o caminho é o mesmo
é descrevermos a mesma rota
até ao fim dos dias e das noites
só o laivo da tua boca na minha
e da minha boca na tua
nos pode dar o amor do sexo depois
e toda a eternidade
toda a alegria de viver.

[A.Gancho]

Assim, tudo.
Toda, contigo.
Damien disse…
O deleite dos seus olhos bem abertos, do seu corpo a desmanchar-se em prazer e levantar voo, abrir asas e viajar nela.

Viajar em ti.

Mensagens populares deste blogue

Lua em branco

Deslamento

Quatro