Chama, a boca


Fernand Fonssagrives

Corpo feliz que flui entre as minhas mãos, rosto onde contemplo o mundo, o planeta onde nada se esquece. Tu, brilho solar entre as minhas mãos, deslumbras com a chamada da tua boca.

Quero viver no fogo, porque este ar de fora não é meu, apenas o desejo que ao aproximar queima e escurece os lábios.

Comentários

Maria disse…
Um dia que começa junto a teus pés

Como a luz entre os dedos deslizam
Como tu própria entre as minhas mãos
Como tuas mãos entre as minhas se entrelaçam

Um dia que começa em minhas palavras
Luz que amadurece até se tornar corpo
Até ser sombra de teu corpo luz de tua sombra
Rede de calor pele de tua luz

Um dia que começa em tua boca
O dia que se perde em nossos olhos
O dia que se abre em nossa noite

[O.Paz]

Beijo-te,
Damien disse…
Cantiga de amor sem eira
nem beira,
vira o mundo de cabeça
para baixo,
suspende a saia das mulheres,
tira os óculos dos homens,
o amor, seja como for,
é o amor.

[C.D.de Andrade]

Somos.
Beijo-te,

Mensagens populares deste blogue

Verdade

Limpeza

Do meu universo