De Tróia II



O azul da tarde, flores húmidas que escurecem o ar, abrem-se e voltam a fechar-se atrás de nós como a porta de casa. E bastava-nos um toque ligeiro, um passar de mão pelos ombros e sentir a tua cabeça pender, enquanto surgem na penumbra as primeiras luzes.

Comentários

Maria disse…
Naquele quarto, pensavam apenas em si mesmos e em conhecer-se por completo, em abrir as suas vidas.

Silêncios sedutores, deixava-a passar os seus dedos pelo ombro; fechava os olhos, sorria de prazer.

Abraçados após doces sussurros, emergiam do sonho para aproximar os lábios. E continuava o sonho conjunto.

[F.M.]

Contigo.
Tudo,
Damien disse…
Este céu passará e então
teu riso descerá dos montes pelos rios
até desaguar no nosso coração

[R.Belo]

Contigo.
Todo,

Mensagens populares deste blogue

Verdade

Limpeza

Do meu universo