Encontro II


Daniele Buetti

Estas colinas que formaram o meu corpo e o sacodem com tantas recordações, abriram-me o prodígio de quem sabe que a vivo e a compreendo em mim.
Encontrei-a uma noite: na obscuridade do final de verão, em redor do aroma destas colinas, mais profunda que a sombra. Ouvi a sua voz, uma voz de tempos perdidos. De alguém encontrado.

Comentários

Maria disse…
'Um muito feliz acaso este reencontro. Acaso? Chamemos-lhe antes uma intervenção, não divina, humana, nossa.

Os teus olhos radiantes como o dia, o alto céu.

Radiante ascendia a lua. Radiantes os teus olhos nessa noite, vivida, amada.'

[F.M.]

E ele (tu) a sorrir como quem dança...

Tua,
Damien disse…
Nomeei-te no meio dos meus sonhos
chamei por ti na minha solidão
troquei o céu azul pelos teus olhos
e o meu sólido chão pelo teu amor

[Ruy Belo]

E tu (vá-se lá saber como) ouviste-me.
Teu,

Mensagens populares deste blogue

Lua em branco

Deslamento

Quatro