Escalar



«escalar-te lábio a lábio respiro rente à tua boca a luz arde entre os lábios

um corpo, certamente. mas que é um corpo? boca, seios, coxas, sexo, um sorriso, a mão que afaga, voz?

as tuas mãos imensas sobre mim e tu dentro de mim vais descobrindo que para além de tudo, sou também isto.»

[M.J.]*

Transbordo quando apareces, tremo vermelho-sangue, coração-sangue que pulsa; inunda-me o sabor agri-doce de um pleno viver.


* Escrito por quem amo.

Comentários

Maria disse…
o nosso amor faz-se de coisas destas

é o amor do amor o amor no amor

é o amor do corpo pelo corpo
do teu corpo pelo meu e do meu pelo teu corpo
no amor

vivo de ti
vives em mim

[A.Gancho]

Plena.
Tudo,
Damien disse…
Não posso adiar o amor para outro século
não posso
ainda que o grito sufoque na garganta
ainda que o ódio estale e crepite e arda
sob as montanhas cinzentas
e montanhas cinzentas

Não posso adiar este braço
que é uma arma de dois gumes amor e ódio

Não posso adiar
ainda que a noite pese séculos sobre as costas
e a aurora indecisa demore
não posso adiar para outro século a minha vida
nem o meu amor
nem o meu grito de libertação

Não posso adiar o coração.

[A.R.Rosa]

E não adiei.
Tudo,

Mensagens populares deste blogue

Verdade

Limpeza

Aqui mesmo