A caminhar II



Pode partir o sonho; no domínio da alegria desvanecida, gentilmente, alguém deixa um resto de esperança. Ponderei sobre as palavras escritas, "A perda da beleza nem sempre é uma perda." A voz do que sentia acalmou-me a dor e deu-me força para continuar a caminhar.

Comentários

Maria disse…
Este homem que pensou
com uma pedra na mão
tranformá-la num pão
tranformá-la num beijo

Este homem que parou
no meio da sua vida
e se sentiu mais leve
que a sua própria sombra

[A. Ramos Rosa]

E esta mulher que te escreve...
Tudo, muito.
Damien disse…
Sei eu se quando
A tua mão
Senti pousando
Sobre o meu braço,
E um pouco, um pouco,
No coração,
Não houve um ritmo
Novo no espaço?

[F. Pessoa]

E este homem que te ama.
Tudo em ti, muito.

Mensagens populares deste blogue

Lua em branco

Deslamento

Quatro