Queixume



Este mundo não é deserto, não é um véu de lágrimas; odeio este queixume sem fim sobre os tristes anos de vida – como se uma sabedoria infalível tivesse aqui cometido um erro grave.

Este mundo não é um vale de sombras, escuridão e morte, onde flutuam suspiros em lágrimas em cada respiração que passa. Odeio gente egoísta, as línguas egoístas que coacham a censura de um qualquer deus.

Comentários

Maria disse…
Que te renovas todo o dia.
No amor. Na tristeza.
Na dúvida. No desejo.
Que és sempre outro.
Que és sempre o mesmo.
Que morrerás por idades imensas.
Até não teres medo de morrer.
E então serás eterno.

[Cecília Meireles]

E eu contigo.
Tudo,
Damien disse…
Permite que eu volte o meu rosto
para um céu maior que este mundo,
e aprenda a ser dócil no sonho
como as estrelas no seu rumo.

[Cecília Meireles]

Muito maior.
Contigo,

Mensagens populares deste blogue

Lua em branco

Deslamento

Quatro