Algumas flores de porte variado




Quem estará livre do arrependimento? Tê-lo-á afogado com a alegria de uma bebida gaseificada? Até o poderá fazer, mas cedo a borra tóxica tocará no lábio trémulo. Tem amigos. No entanto, o ultimo sol que viu a sua felicidade, viu também a presa que o irá trespassar.

Quem pode vangloriar-se de uma manhã cinzenta? Ao colher as flores, que não pense escapar ao seu espinho.

Comentários

Maria disse…
O animal cerrado que se toca a medo:
o braço estremece, o coração estremece até à raiz do braço
entre carmesim e carmesim
bárbaro, estremecem
a memória e a sua palavra. Tocar na coluna
vertebral o continente todo
toda a pessoa...

[Herberto Helder]

Assim, toda.
Contigo,
Damien disse…
Porque os outros se mascaram mas tu não
Porque os outros usam a virtude
Para comprar o que não tem perdão.
Porque os outros têm medo mas tu não.
Porque os outros são os túmulos caiados
Onde germina calada a podridão.
Porque os outros se calam mas tu não.

[Sophia de Mello Breyner]

Assim, tudo.
Contigo,

Mensagens populares deste blogue

Verdade

Limpeza

Lua em branco