A vida?



Perguntei a um homem de cabelo grisalho, de ar abatido e cicatrizado por marcas de luta: a vida? Ele suspirou, deixou cair a cabeça: "A busca do prazer, alguns poucos anos de alegrias e tristezas, uma corrida para alcançar luminosos amanhãs, uma chama trémula, um brilho transitório, uma flor condenada a uma rápida decadência – florescer e morrer. É o pouco espaço que almejamos entre o berço e a sepultura; então cansados, renunciamos a respiração e a vida é tragada pela morte."

Percebi então que o homem de cabelo grisalho não estava a falar da mesma vida que eu conheço.

Comentários

Maria disse…
A curva dos teus olhos dá a volta ao meu peito
É uma dança de roda e de doçura.


O mundo inteiro depende dos teus olhos

[Paul Eluard]

Eu, contigo.
Tua,
Damien disse…
O ritmo antigo que há em pés descalços,
Esse ritmo das ninfas repetido,
Quando sob o arvoredo
Batem o som da dança,
Vós na alva praia relembrai, fazendo,
Que scura a spuma deixa; vós, infantes,
Que inda não tendes cura
De ter cura, responde
Ruidosa a roda, enquanto arqueia Apolo,
Como um ramo alto, a curva azul que doura,
E a perene maré
Flui, enchente ou vazante.

[Ricardo Reis]

Os teus pés descalços...
Teu,

Mensagens populares deste blogue

Verdade

Limpeza

Aqui mesmo