Orbita



A recordação das longas delícias do amar entre respiração e lágrima, ainda penso sobre as noites em que sussurrava para ouvidos apaixonados os desejos encontrados, o desvanecer de temores. Brilhas na escuridão sob uma luz estranha. Os maravilhosos orbes curvam-se voluptuosamente sobre mim: devo ficar, e o amor viver.

Comentários

Maria disse…
Tudo o que brilha na noite,
colares, olhos, astros,
serpentinas de fogos de cores,
brilha em teus braços de rio que se curva,
em teu pescoço de dia que desperta.

[O. Paz]

E eu contigo.
Assim, tudo.
Damien disse…
Eu vi a lagoa.
A lagoa, sim.
A lagoa é grande
E calma também.

Na chuva de cores
da tarde que explode
a lagoa brilha
a lagoa se pinta
de todas as cores.
Eu não vi o mar.Eu vi a lagoa...

[C.D.de Andrade]

Assim, ainda mais.

Mensagens populares deste blogue

Lua em branco

Deslamento

Quatro