O beijo III



De lábios ardentes beijos que queimam. O prazer de beijar esses olhos que captam olhares de amor correspondido; colados à face que brilha, o peito, ombro ou o pescoço arrepiado. A paixão a concurso, e ver os traços do nosso impeto, a floração, lábios que se rendem e dardejam o tremor da língua – a incomparável felicidade.

Comentários

Maria disse…
Com os seus olhos muito claros voltados para o centro
Do amor, na operação poderosa
Do amor

E a mulher cantava para o homem respirar


[Daniel Faria]

Do amor.
Contigo,
Damien disse…
Esta manhã encontrei o teu nome nos meus sonhos
e o teu perfume a transpirar na minha pele. E o corpo
doeu-me onde antes os teus dedos foram aves
de verão e a tua boca deixou um rasto de canções.

[M.R. Pedreira]

Do sentir.
Contigo,

Mensagens populares deste blogue

Lua em branco

Deslamento

Quatro