Guia



Sim, a vida seria um desperdício, um caminho sombrio onde nenhuma fruta saudável seduz o paladar, nenhum bálsamo floral no ar, se este selvagem sentir nunca surgisse assim de rompante. É um guia, quando o viajante se perde, entre o perigo da inércia e nenhuma estrela da madrugada a sorrir-lhe no caminho; este amor queima sobre as nuvens, gemina uma vida.

Comentários

Maria disse…
Amo o caminho que estendes por dentro das minhas divisões.

não me importo de adoecer no teu colo
De dormir ao relento entre as tuas mãos.

Amo-te nesta ideia nocturna da luz nas mãos
E quero cair em desuso
Fundir-me completamente.

Amo tão grandemente a ideia do teu rosto que penso ver-te
Voltado para mim
Inclinado como a criança que quer voltar ao chão.

Amo-te como um planeta em rotação difusa

Molda-me a partir do céu da tua boca
Porque pressinto que posso ouvir-te
No firmamento.

[Daniel Faria]

Assim mesmo.
Contigo,
Damien disse…
Dois amantes felizes não têm fim nem morte,
nascem e morrem tanta vez enquanto vivem,
são eternos como é a natureza.

[Pablo Neruda]

Dois amantes.
Somos.

Mensagens populares deste blogue

Lua em branco

Deslamento

Quatro