Despertar



Às vezes o meu cabelo passa pela sua face, as nossas mãos entrelaçadas com o toque que as fez tremer, lágrimas que aguardam entre pálpebras, estamos preenchidos por uma estranhafelicidade que não nos deixa falar.

Rimo-nos e segue-se um silêncio, ouvimos um bater de asas por detrás de árvores antigas, um ruído dourado sobre verde, uma quente sonolência.

Comentários

Maria disse…
"Pode-se ter todo o aparato do mundo mas aquilo que é necessário, no fim de contas é algo assim como que um - não sei - laço... algo extremamente delicado..."

[Lawrence Durrell]

É assim mesmo, contigo.
Tudo,
Damien disse…
Vivemos sobre a terra. Apresento-te
a nossa casa, os nomes que damos ás coisas,
as honras que nos são destinadas,
este corpo de sangue e nervos.
Sobre ele que julgamos vivo
dizes minha razão. A da vida
e a de outras coisas que se percebem.

Os barcos retomam lentos o seu lugar
em volta de um coração marinho.

[J.M.F.Jorge]

Vive-se aqui.
Tudo,

Mensagens populares deste blogue

Verdade

Limpeza

Lua em branco