Caçada



Caçadores de bocas famintas devoram, dente na pele e pele na carne. As palmas das mãos suadas provocam estremecimento e respiração ofegante. Lábios ávidos procuram segredos profundos. A sua boca, as suas costas, o seu peito.

O brilho sóbrio da madrugada descobre as marcas da luxúria; membros nus enlaçados de forma inusual.

Comentários

Maria disse…
dormitas-me
no sangue, penetro nos teus olhos e
caio morto sobre o leito de fogo, sonhando
deixo-me repousar em teu peito, dormes
nas pestanas. chamo-te enlouquecido.
estendo-me em teu peito...

[Abd Al-Wahhab Al-Bayati]

Gosto deste nosso inusual enlace, o de Ser um com o Outro.
Beijo-te,
Damien disse…
e ao anoitecer adquires nome de ilha ou de vulcão
deixas viver sobre a pele uma criança de lume
e na fria lava da noite ensinas ao corpo
a paciência o amor o abandono das palavras
o silêncio
e a difícil arte da melancolia

[Al Berto]

Inusual e único.
Somos,

Mensagens populares deste blogue

Lua em branco

Deslamento

Quatro