A promessa II


Fernand Fonssagrives

Pelos seus olhos onde o sentir se encontra, pelos seus cabelos, pelo seu perfeito pescoço; pelo seu peito, escondido pela luz, pálido pela ausência do beijo que os seus lábios convidam; pelas horas deliciosamente desperdiçadas em tardes de verão; pelo pomar onde caminham no brilho de luas de colheita; pelos poetas, clássicos e comtenporâneos, que por piedade lhes emprestaram o discurso que as suas palavras nunca iriam alcançar.

Por todos eles foi a promessa feita.

Comentários

Maria disse…
"eu sei, é a Primavera que chega, o seu anúncio,
a manifestação da sua força,
entro em casa,
é este tempo em flor que devo aos meus vivos,
devo-lhes uma primavera inusitada,
a espuma, o incenso, a flor,
vou cumpri-la devagar, cândida, doce e deslumbradamente
como uma promessa, um rasto de vida,
coisas de vivos."

Por ti, para ti.
Tudo,
Damien disse…
Que nenhuma estrela queime o teu perfil
Que nenhum deus se lembre do teu nome
Que nem o vento passe onde tu passas.

Para ti criarei um dia puro
Livre como o vento e repetido
Como o florir das ondas ordenadas.

[Sophia M.B.Andresen]

Para ti, tudo.

Mensagens populares deste blogue

Lua em branco

Deslamento

Quatro