Dança



Chegava de noite e sussurrava palavras ao ouvido enquanto a abraçava. O céu nocturno era a sua pista de dança; mergulhavam em estrelas, orbitavam planetas. Derretia entre braços, planava ao seu ritmo. Escalavam altitudes, dançavam em êxtase, ardiam duplamente.

Ele o amante, o acelerar do compasso; a cada passo, movendo-se com um só, recusando a efemeridade.

Comentários

Maria disse…
O que é a vida senão um toque de passagem sobre o mundo;
uma pegada nas praias terrestres que a próxima onda irá apagar;
uma marca de algo que passou; uma sombra numa parede que se afasta ao olhar a substância;
uma gota de uma nuvem a cair numa pedra, numa folha.

É um momento contigo que vale uma eternidade.

[F.M.]

Beijo-te,
Damien disse…
O que sentes pode ser por lábios prometido, embora a verdade de um olhar insurrecto possa negar o armistício destes.

[F.M.]

Beijo-te,

Mensagens populares deste blogue

Lua em branco

Deslamento

Quatro