Delícia II


Meteo Iwa, Japão

Uma noite de Verão abate-se sobre a Terra, como o sentimento no homem, com o prazer que não faz tenção de guardar lágrimas para outra qualquer ocasião. Ela flutua em aroma descendo em direcção á escuridão, sorrindo, cruza um beijo com a sua própria vida – enquanto o resto do mundo segue cansado – e encerra-nos com todas as nossas delícias.

Comentários

Maria disse…
Depois sua boca abre-se.
Verão, outono, a onda dolorosa e ardente...

Herberto Helder

E beijo-te,
Damien disse…
"Assemelha-te de novo à árvore que amas, a árvore de grandes ramos : silenciosa e atenta, ela deixa-se pender sobre o mar."

[Friedrich Nietzsche]

E beijo-te, pendente em ti.
Maria disse…
Ela curva-se, ondula. A calma medida da tempestade
atinge-a na forma mais viva do seu equilíbrio.

Gérard de Cortanze

Beijo-te,
Damien disse…
"É o poema de quem rasga os versos
porque os sentiu demais para os dizer
e os ouve nas ondas tão dispersos
como os sonhos que teve e viu morrer"

[A.Patrício]

Beijo-te,

Mensagens populares deste blogue

Verdade

Limpeza

Do meu universo