A espera III



Esperou por ela, para acordar ao seu toque. Até que chegou, envolta em luz e calor como um dia de Verão, vestida de beleza perfumada. A sua vida estava esteril, um cenário desolado de terra cansada que escurecia ao passar das horas: um clima sombrio, por ela quebrado

A sua presença fê-lo voar sobre um mundo novo, sobre milhares de sepulturas de esperanças enterradas.

Comentários

Maria disse…
Tenho em mim que havemos sempre de viver
juntos um com o outro
que havemos de selar os nossos destinos
na terra, na água, no ar e no fogo
no fogo que irradias
e que a água vem apagar e não apaga
no ar que nos consome e que nós respiramos os dois juntos

A. Gancho

Assim, contigo.
Beijo-te,
Damien disse…
"Não posso adiar
ainda que a noite pese séculos sobre as costas
e a aurora indecisa demore
não posso adiar para outro século a minha vida
nem o meu amor
nem o meu grito de libertação

Não posso adiar o coração."

[A.R.Rosa]

E não mais adiei.

Mensagens populares deste blogue

Verdade

Limpeza

Aqui mesmo