Ao aparecer

Erwin Blumenfeld

Pede-lhe para esconder o seu rosto. Que puxe o tecido para a frente do olhar. Cegou pela sua beleza, sentiu a tensão no corpo, a dor perante ela. Ela espalhava luminosidade nas ruas onde passava. Derretia-se a força sobre joelhos que tremiam.

Amava-a ao aparecer da sombra, e da dor desaparecida.

Comentários

Maria disse…
"Se fracassei e me sobrar ainda uma hora de vida, recomeçarei; se venci, abrirei a terra para vir deitar-me ao pé de ti."

Nikos Kazantzakis

Beijo-te,
Damien disse…
"Eu vi a terra limpa no teu rosto,
Só no teu rosto e nunca em mais nenhum"

[Eugénio de Andrade]

Abraço-te,

Mensagens populares deste blogue

Verdade

Limpeza

Lua em branco