Para efeitos de registo


Ao contrário de muita gente que anda para aí, zangada com a vida, acomodada ao cepticismo e à expressão cáustica do seu desencanto, eu acredito nas formas do sentir profundo. Claro que dá trabalho, mas a alternativa é uma espécie de renuncia ao acto pleno de viver. Sim, acredito em amor e paixão. Sim, reconheço-o: sou apaixonado.

Comentários

Maria disse…
o nosso amor faz-se de coisas destas
é o amor do amor o amor no amor
é o amor do corpo pelo corpo
do teu corpo pelo meu e do meu pelo teu corpo
no amor

vivo de ti
vives em mim

o caminho é o mesmo
é descrevermos a mesma rota
até ao fim dos dias e das noites


amo-te e digo-te amo-te e quero-te para além da morte na vida" A. Gancho

Apaixonadamente,
VansChumbinho disse…
Mas é mesmo pena que muitas pessoas hoje em dia nao acreditem nesse amor profundo, nessa forma de sentir, e em tudo o que pode ser belo da forma mais simples. Eu concordo contigo :)
Damien disse…
«Só quando te beijo sinto o nome do teu corpo
Um dia parto sem ti e morrerei»

[A. Gancho]

Apaixonadamente, Maria.
Damien disse…
É preciso acreditar. E assim viver.

Obrigado pela visita, VansChumbinho.
Anónimo disse…
Não acreditam porque não se dão sequer ao trabalho de tentar. Foram habituados a ter tudo a uma distância imediata, sem que fosse preciso o mínimo esforço. É muito mais fácil ser hedonista. Muito mais ingrato, também.

Mensagens populares deste blogue

Lua em branco

Deslamento

Quatro