Uma viagem



Corre para longe a água, para onde os campos se estendem e se alimentam os animais; através de passagens na montanha e entre enormes rochas cobertas de líquenes cinza. Passadas as portas das casas, passados os adros das igrejas onde dormem os esquecidos; passadas as áreas comerciais onde se pisam os vivos, sem que importe a postura.

Comentários

Maria disse…
"mas em cada manhã um corpo é inaugurado,
um único sono pode ser um século,
uma noite serve para mudança de hábitos e língua...

Bloom gosta de pensar, em cada manhã, que à sua frente
existe um dia possível." Gonçalo M. Tavares

Beijo-te,
Damien disse…
"Mas, conquanto não pode haver desgosto
Onde esperança falta, lá me esconde
Amor um mal, que mata e não se vê;
Que dias há que na alma me tem posto
Um não sei quê, que nasce não sei onde,
Vem não sei como, e dói não sei porquê."

[Luis de Camões]

Beijo-te,

Mensagens populares deste blogue

Lua em branco

Deslamento

Quatro