Rio


Alex Prager

Cada rio, cada fluxo de transparência, entre o brilho de vistas florestais; atira a espuma onde a rocha impede o seu acelerar, desliza suavemente onde a corrente anoitece e se aprofunda. Chega o mar. Os abismos insondáveis escondem a areia que pavimenta a maré.

Comentários

Maria disse…
Amar aqui é amar no mar,
mas com a resistência das paredes da terra

António Ramos Rosa

Beijo-te,
Damien disse…
"Levar-te à boca,
beber a água
mais funda do teu ser -

se a luz é tanta,
como se pode morrer?"

[Eugénio de Andrade]

Beijo-te,

Mensagens populares deste blogue

Verdade

Limpeza

Aqui mesmo