Espelho teu


Chega o dia sobre o topo do monte, ela observa as árvores em seu redor, a sua face refletida.
Deixa-se ficar por ali sobre o céu curvado, observando brumas matinais que seguem o caminho sinuoso em degraus monocromáticos. Abaixo, nas águas límpidas, a luz solar é quatro vezes arremessada em toda a sua extensão.

Por vezes, ao amanhecer, as nuvens parecem deixar-se ficar num ponto distante, em pausa de voo. "Responde-me isto: pode alguma coisa ser tão sublime como o esplendor deste momento roubado ao tempo?" 

Comentários

Maria disse…
Amar é perder-se no tempo,
ser espelho entre espelhos.
É idolatria...

Ao que é temporal chamar eterno...

Amar é despenhar-se
cair infindavelmente,
o nosso par
é o nosso abismo...

amar é duplo
e sempre dois
dois é querer continuar o mesmo
e já ser outro, e outra

amar é ter olhos nas pontas dos dedos
tocar no nó em que se enlaçam
quietude e movimento


Octávio Paz

Contigo.
Beijo-te,
Damien Hamson disse…
"No abrigo da noite, soubeste ser o vento na minha
camisola; e eu despi-a para ti, a dar-te um coração
que era o resto da vida - como um peixe respira
na rede mais exausta. Nem mesmo à despedida

foram os gestos contundentes: tudo o que vem de ti
é um poema."
[Maria do Rosário Pedreira]

Beijo-te,

Mensagens populares deste blogue

Verdade

Limpeza

Aqui mesmo