Regresso #2

Foto: L. Gato
Tinha vivido debaixo de terra, e ela habitado entre nuvens. Regressou ao seu próprio nascimento.
Não deviam qualquer gratidão à sorte, apenas um ao outro e ao consequente acelerar cardíaco.
Nem o tempo nem o lugar ou qualquer circunstância, conseguiram manter os seus lábios, o seu peito, o seu sentir afastado.

Comentários

Maria disse…
"O acaso? É difícil dizer que não existe, mas de qualquer maneira ia-me convencendo de que grande parte daquilo que parece acontecer «por acaso» somos nós que fazemos com que aconteça; somos nós que, depois de mudarmos os óculos com que olhamos o mundo, passamos a ver aquilo que antes nos escapava e por isso pensávamos que não existia. Resumindo, o acaso somos nós." Tiziano Terzani, in Disse-me um adivinho

Beijo-te,
El Gato disse…
Esses minutos tão importantes, em que nos sentámos, em que nos sentimos. Apenas uns escassos minutos. E lá estavas, no mesmo sítio do meu olhar. Sorri para mim mesmo.

Mensagens populares deste blogue

Lua em branco

Deslamento

Quatro