Lei de uma probabilidade

Bernardo Martins, Dezembro 2012
Provavelmente eu, muito antes daquele dia balanceando a minha sombra numa ponte, a tenha abandonado num amanhecer qualquer. Provavelmente eu, muito depois daquele dia, esteja vivo com sinais de barba branca aparecendo na barba feita.

E eu, muito depois daquele dia: se por acaso vivo apoio-me contra as paredes em cada esquina das praças da cidade. Nos arredores os pavimentos iluminados de uma noite perfeita... e os passos de gente nova.

Comentários

Maria disse…
"Felicidade chega
inesperadamente e vai mais além
Qualquer madrugada fala disso"

Raymond Carver


Beijo-te,

Mensagens populares deste blogue

Verdade

Limpeza

Lua em branco