O possível

Maria, Serra de São Mamede (2014)
Não envergonhes aqueles que declaras vergonhosos. Não subestimes quem não tem vergonha. Torna-te no que não te atreves; não tentes explicar o que sentes. Respira profundo, estende a tua mão ao inalcançável; fecha os olhos, abre os ouvidos, aprende a festejar o silêncio e sonha.

Deixa a escuridão sentir a luz, deixa a luz escapar à escuridão, não sonhes com energia potencial. Digere o remorso, torna-te intocável e alimenta-te do teu próprio conhecimento.

Comentários

Maria disse…
Gosto desta
"espécie de beleza
que podemos surpreender a cada passo,
(...)
a beleza condenada
que nos toma de repente, como um verso
ou o desejo, como um copo que se parte
e dispersa no soalho a frágil luz de um instante.
Gostava de tudo isso que o deixava muito a sós
consigo mesmo, essa espécie de beleza arruinada
onde a vida encontra o espelho mais fiel.'

Rui Pires Cabral

Beijo-te,
Damien Hamson disse…
Viver resume-se em apenas uma palavra: viver.

Beijo-te,

Mensagens populares deste blogue

Verdade

Limpeza

Lua em branco