Pessoal e transmissível

Bernardo Martins | Irlanda, 2015
As árvores dizem o teu nome quando o vento pergunta, a chuva repete-o quando o céu se debruça. Sinto o teu respirar nos meus lábios, os teus breves movimentos, cores que se podem ouvir. Os meus lábios encontram o teu sorriso mesmo naquele momento. Vejo mais do que posso ver mas nunca o suficiente. Uma mensagem, esta imagem.

Comentários

Maria disse…
"Toca-me onde me dói e verás
uma flor a abrir-se lentamente
sobre a pele, a maravilha nunca
adivinhada de um mistério."

Maria do Rosário Pedreira

Belíssima série esta dedicada ao talento de Bernardo Martins.

E beijo-te,


Damien Hamson disse…
Depois, erguendo-se do seu barco naufragado, sorrindo enquanto o seu mentor quase chorava, "Não te queixes por sentir dor, é uma consequência lógica da procura." Derrotada a razão, beijou-lhe a ferida.

É. Temos muita sorte com os nossos amigos e o seu talento.
Assim que o consiga, irei tentar expor as imagens do Bernardo.

Beijo-te,

Mensagens populares deste blogue

Verdade

Limpeza

Lua em branco