Keine schonheit ohne gefahr

Bernardo Martins | Irlanda, 2015
Um aviso desdenhado, um perigo desprezado, a sapatilha caída. "Um naufrágio ou dois não é doloroso. As minhas asas estão secas."

Keine Schonheit Ohne Gefahr, canta Blixa Bargeld. Não há beleza sem perigo.

Comentários

Maria disse…
Este comentário foi removido pelo autor.
Maria disse…
Gosto dessa 'espécie de beleza arruinada
onde a vida encontra o espelho mais fiel.'

Rui Pires Cabral

E beijo-te,

Mensagens populares deste blogue

Verdade

Limpeza

Aqui mesmo