Aos falecidos aqui e agoras.

Fernando M., 2015
O tempo deixa o momento para trás, ansioso por temperar e amadurecer, por beijar. Fora da luz, nas extremidades dos aqui e agoras mortos, cego e suave, guardo apontamentos com milhares de dias. Rio-me com o momento, e deixo-o seguir.

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Verdade

Limpeza

Do meu universo