Solar



A minha pátria está nos teus olhos, o meu dever nos teus lábios. Pede-me o que quiseres menos que te abandone.
Naufraguei nas tuas praias, estendido na tua areia; sou feliz, teu. Sou deste sol que és, solar em ti.

Comentários

Maria disse…
Pede-me
a inteireza do meu ser, uma consciência mais funda do que a minha inteligência, uma fidelidade mais pura do que aquela que eu consigo controlar.

Pede-me
uma intransigência sem lacuna.

Pede-me
que arranque da minha vida que se quebra, gasta, corrompe e dilui uma túnica sem costura.

Pede-me
que viva atenta como uma antena, pede-me que viva sempre, que nunca me esqueça.

Pede-me
uma obstinação sem tréguas, densa e compacta.

...uma vida concreta: ângulo da janela, ressonância das ruas, das cidades e dos quartos, sombra dos muros, aparição dos rostos, silêncio, distância e brilho das estrelas, respiração da noite, perfume...

[Sophia M.B.A.]

És.
E Contigo, Tudo.
Damien disse…
Se duvidas que teu corpo
Possa estremecer comigo –
E sentir
O mesmo amplexo carnal,
– desnuda-o inteiramente,
Deixa-o cair nos meus braços,
E não me fales,
Não digas seja o que for,
Porque o silêncio das almas
Dá mais liberdade
às coisas do amor.

Se o que vês no meu olhar
Ainda é pouco
Para te dar a certeza
Deste desejo sentido,
Pede-me a vida,
Leva-me tudo que eu tenha –
Se tanto for necessário
Para ser compreendido.

[António Botto]

Somos.
Tudo,

Mensagens populares deste blogue

Lua em branco

Deslamento

Quatro