Sou



As cores e os sons visitam-nos em pequenos grupos, enquanto o sonho duplica o nosso encanto. Põe-se a gritar a alegria, mulher de aroma selvagem. O Outono chegado que nos tomou o sentir com uma só mão.

Comentários

Maria disse…
Que farei no outono quando ardem
as aves e as folhas e se chove
é sobre o corpo descoberto que arde
a água do outono

Que faremos do corpo e da vontade
de o submeter ao fogo do outono
quando o corpo se queima e quando o sono
sob o rumor da chuva se desfaz


prendendo ao fogo raso
pois só pode
arder imerso quando tudo arde

[G.Cruz]

"Não sei como contar a esplendorosa aventura..."

Contigo,
Damien disse…
.... vem estender-te onde os dedos são aves sobre o peito
esquece os maus momentos a falta de notícias a preguiça
ergue-te e regressa
para olharmos a geada dos astros deslizar nas vidraças
e os pássaros debicam o outono no sumo das amoras....
.... iremos pelos campos
à procura do silente lume das cassiopeias...

[Al Berto]

...mas sei-a tão bem sentir.

Mensagens populares deste blogue

Lua em branco

Deslamento

Quatro